Conversas Poéticas: Sessão de Abril – LIBERDADE!

PorAlmadaMundo

Conversas Poéticas: Sessão de Abril – LIBERDADE!

Após um período de reflexão, e porque temos tido uma muito boa adesão às sessões de leitura de poemas, decidimos organizar em abril mais uma sessão de leitura de poemas (e será a última deste ciclo “Conversas Poéticas”, pois as duas últimas sessões terão outro formato), desta vez centrada no tema “liberdade”, a propósito da Celebração do 25 de abril. 

Gostaríamos muito de celebrar esta ocasião na rua, em liberdade, no exterior da “Associação Almada Mundo” (que, ainda para mais, se situa na “Praça Capitães de Abril”, em Almada), mas consideramos não estarem ainda reunidas as condições de segurança e salubridade desejáveis para a manutenção da boa saúde de todos. Por isso, a próxima sessão do Ciclo “Conversas Poéticas” será no dia 25 de abril, domingo, das 17h às 19h, e será em modo virtual. 

Pedia-vos, à semelhança do que sucedeu nas sessões relativas ao Dia da Mulher e ao Dia Mundial da Poesia, que me fizessem chegar um poema (infelizmente a experiência já nos permitiu constatar que não há tempo para mais) que gostassem de ler a propósito do tema “liberdade” até ao dia 20 de abril. Pode ser um poema de um autor nacional (assim, de repente, lembro-me dos chamados “poetas de Abril”, Sophia, Jorge de Sena, Manuel Alegre, Natália Correia, Ary dos Santos…), ou de um autor internacional. Seria, aliás, muito interessante ter acesso a várias perspectivas sobre a liberdade (do Médio Oriente, América Latina, América do Norte, etc.). Também pode, claro, ser um poema da vossa própria autoria.

Apesar de a sessão ser relativa ao 25 de abril, a liberdade a ser lida não tem de ser necessariamente, note-se, relativa somente a esta ocasião ou ao que esta representa. Vivemos atualmente num momento de perda de liberdade individual e coletiva, em que a liberdade individual depende do coletivo e a demasiada ou “sobre-liberdade” do indivíduo afeta a liberdade e a segurança de todos. É, por isso, pertinente, premente e interessante pensar nas várias liberdades e em como as mesmas se relacionam. E se “a poesia é a liberdade livre”, como tão bem nos lembra Ramos Rosa, que melhor forma há de celebrar a liberdade do que com um poema?

Desde já agradeço a vossa atenção e participação.

 

Ana Sofia Souto

Sobre o autor

AlmadaMundo administrator

Deixar uma resposta